comparações: A grama do seu vizinho é mais verde?

Acredito que todo mundo conheça o ditado “a grama do vizinho é sempre mais verde”. Procurar por critérios ou referências externas para sabermos se estamos gerindo a empresa de modo certo e adequado aos nossos objetivos é normal. 

Na sociedade atual com muitas empresas no mercado, com público-alvo segmentado e diversificado, com acesso à informação ampla, as comparações são ainda mais frequentes e as redes sociais colaboram muito para que as comparações ocorram, chega a ficar perceptível quando uma empresa transgride o conceito de comparação para o “copia e cola” de conteúdo. Mas, isso é uma outra história, vamos voltar para a grama verde do vizinho. 

Fazer comparações entre empresas do mesmo setor, com as grandes players de mercado tem seu lado bom e ruim. Comparações positivas são aquelas em mercados de mesma atuação considerando a essência de cada empresa e o contexto mercadológico. 

Por outro lado, uma comparação desigual entre empresas pode abalar o posicionamento da empresa, a percepção do cliente diante da imagem da marca e levar a falsa construção de valor da marca. Nenhuma prática que funciona em uma realidade empresarial vai funcionar em outra sem adaptações, por isso o maior perigo é o “copia e cola”. 

Um exemplo comum e corriqueiro foram as empresas que adotaram as salas coloridas e áreas de jogos sem que isso fosse representativo na cultura da empresa, e passou apenas a imagem para o funcionário que usar tais ambientes era negativo. Outro exemplo são as campanhas publicitárias com posicionamento antiracista, porém a empresa não abre espaço para profissionais negros em todos os setores e níveis hierárquico da empresa. 

A realidade de outra empresa sempre vai parecer melhor que a sua própria quando você se limita a vê-la de um único ângulo, ainda mais se esse ponto de vista for distante e permitir apenas uma observação superficial. Observar outras empresas de apenas um ângulo o impede de identificar os pontos negativos e os defeitos que toda organização carrega. 

Quando você deixar de analisar outras empresas como um todo – apenas sob um ângulo – e  deseja reproduzir a mesma mensagem sem contextualizar com a realidade de sua empresa, pode criar uma expectativa fantasiosa no seu cliente; Transmitir essa falsa imagem para o público em geral  possibilita uma percepção de imagem negativa, a imagem de progressista, diversificada e inclusiva e na prática não ser nada disso. E basta comentário num programa de TV para essa imagem ser desfeita e uma crise institucional ser imposta. 

Antes de observar outra empresa e querer o que ela tem a qualquer custo, observe suas próprias qualidades e defeitos. Assim, você vai encontrar sua essência e poderá transmitir ao seu público uma mensagem única. E sim, eu disse olhe para seu defeitos e dificuldades, assim como as pessoas, não há empresa 100% perfeita. 

Outras empresas, sejam grandes ou pequenas, podem servir de modelo a ser alcançado, mas é preciso ter consciência que o que fará sua empresa crescer e conquistar valor perante seus clientes são as qualidades ofertadas na relação empresa-consumidor.  

A comparação entre empresas é uma ferramenta que pode se tornar prejudicial se não controlada pois pode tornar o gestor num prisioneiro do modismo comercial e longe de mim querer ser coach mas a parte mais preocupante é perder a referência de quem realmente é sua empresa. 

Mas, como fazer essa comparação sem cair no risco da comparação superficial?

A essa ação de comparação no mundo dos negócios dá-se o nome de  benchmarking. Você sabe o que é benchmarking? Leia aqui. 

 

Posicionar sua marca é mais do que atender as expectativas de seu público alvo. Hoje podemos equiparar-se a uma construção de caráter, algo como caráter corporativo. Eu posso te ajudar e estou a sua disposição para uma conversa.

Fique bem, fique em casa se puder, a vacina tá chegando 🙂

Compartilhe este conteúdo:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Fique por dentro dos assuntos relacionados à marca, comunicação e vendas!

Se inscreva na nossa Newsletter

Veja agora outros posts que podem lhe interessar

E-mail marketing no e-commerce gera receita recorrente
E-commerce

E-mail marketing no e-commerce gera receita recorrente

Campanha de e-mail marketing no e-commerce é a prática de usar emails para gerar vendas para sua loja virtual. Os e-mails podem ser separados em informativos, promocionais, acompanhamento de venda, recuperação de desistentes e para momentos importantes na jornada do

Leia mais »
Perguntas sobre produtos para e-commerce: consegue responder?
E-commerce

Perguntas sobre produtos para e-commerce: consegue responder?

Perguntas e respostas sobre produtos para e-commerce para quem está planejando montar seu e-commerce. É quase que intuitivo começar pelo produto. Por isso mesmo, sempre recomendo aos que estão começando aceitar iniciar com um número de produtos menor, que possibilite

Leia mais »
Pega Na Mentira - 5 mitos sobre E-commerce
E-commerce

Pega Na Mentira – 5 mitos sobre E-commerce

Cuidado com estes 5 mitos do comércio eletrônico Todo mundo sabe que o e-commerce está em pleno crescimento. No entanto, para empresas e pessoas que estão planejando iniciar suas vendas online descobrir como selecionar todas as informações, dicas ou conselhos

Leia mais »

Navegue por outros temas e saiba mais

Somos parceiros estratégicos de nossos Clientes

O que podemos fazer por você?

E-commerce

Consultoria de Planejamento e Curso Online.

SEO - Otimização

Auditoria SEO e SEO Local / Consultoria SEO.​

Nautilos Posicionamento Digital | Link Patrocinado BH icone

Link Patrocinado

Auditoria e Consultoria e Planejamento.​

Nautilos Posicionamento Digital | Branding icone

Branding

Posicionamento da Marca.

Nautilos Posicionamento Digital | Curso E-commerce icone

Curso de E-commerce

E-commerce profissional em vídeo aulas.​

Nautilos Posicionamento Digital | Comunicação Digital icone

Comunicação Digital

Consultoria e Planejamento.

Quer impulsionar
sua marca?

Fale Conosco!