Criação de sites em BH otimizados e com foco no resultado! 

Tenha um site que converta e que encante os seus visitantes. 

Construindo um site indexável

Otimização de site ganhou alguma importância, mas ainda está longe de ser prioridade para a maioria das empresas. Empresários têm, normalmente, o seu negócio como foco e o site apenas como um portfólio virtual. Ao decidirem iniciar o comércio eletrônico ou mesmo um portal de conteúdo, raramente se preocupam com a importância de ser encontrado. E é sobre isso que vamos tratar neste curso sobre a otimização para buscadores (SEO = Search Engine Optimization).

Consideramos duas etapas, uma feita no site, isto é, técnicas implementadas no sistema do site que facilitam a indexação pelos buscadores (Google, Bing, Yahoo!). A esta ação denominamos de On Page e outra feita fora do site, as ações que levam visitantes para o site. Neste caso, damos o nome de Off Page, por exemplo: Campanha de e-mail marketing, Link Patrocinado, divulgação em rede sociais e outras ações.

Os buscadores são sistemas capazes de recuperar informações e indexá-las segundo critérios próprios de importância e credibilidade. Alguns quesitos pesam na avaliação de um buscador. A qualidade da informação apresentada como resultado da busca e o tempo de resposta para apresentação do resultado dependem da qualidade da informação (palavra-chave) digitada no campo de busca. De fato, o mais recomendado é que quanto mais específico for o texto buscado, melhor a qualidade do resultado apresentado. Por isso, busca por palavra-chave de três a cinco termos são consideradas ideais.

São 4 os itens básicos para alcançar sucesso com SEO: indexação, ranqueamento, visitantes, conversão.

Indexação

Antes de começar a pensar em classificar suas páginas para as palavras-chaves específicas, você precisa ter certeza de que os motores de busca podem encontrá-las, e em seguida decifrá-las. Para fazer isso, tenha certeza que seus links são adequadamente navegáveis. A navegação do seu site deve ter uma hierarquia bem estabelecida, e seu conteúdo precisa ser legível.

Ranqueamento

Significa aparecer nas principais páginas dos buscadores, ou seja, na primeira a no máximo na quarta página. Estar ranqueado é muito importante, em especial na primeira página e, de preferência, na primeira posição. Mas não é tudo. Vamos discutir os outros benefícios que também são muito importantes. É bom lembrar que estar na primeira página não garante venda, mas traz a oportunidade de um visitante, isto é, tráfego.

Visitação

As visitas serão mais constantes e aumentarão o acesso ao seu site, uma vez que começar a ranquear, mesmo para palavras-chaves de baixo volume. Isso é bom, mas ainda não é o objetivo final.

Conversão

Esta é nossa grande meta. SEO é mais do que apenas ajudar você a obter um bom posicionamento e tráfego para o seu site. Também deve ajudar a aumentar seus números de conversão. A conversão pode ser qualquer coisa que você desejar; um comentário no seu blog, um download, um follow no Twitter, ou uma compra de um produto. É importante conhecer seu objetivo para o site porque só assim poderá estabelecer suas metas de otimização.

Presença Digital não é opção, é realidade!

O acesso facilitado às ferramentas de produção de conteúdo levou para a web um enorme potencial criativo, na forma de textos, imagens, áudios ou desenhos. A necessidade e desejo de expressar experiências e criatividade sempre existiu e agora podemos compartilhar com mais pessoas e obter muito maior alcance.

O volume de dados que circula na web, sobre os assuntos mais diversos, é quase inimaginável. Alguns números coletados pela Good.is em parceria com a IBM dão uma ideia da quantidade de dados criados e que circulam na web:

  • São enviados quase 3 milhões de e-mails por segundo
  • Subimos 20 horas de vídeos no YouTube por minuto
  • Google processa todos os dias 24 petabytes (1 petabyte equivale a 1000 terabytes) de informação
  • 50 milhões de tweets são escritos por dia
  • Amazon: são solicitados quase 73 produtos por segundo

Estes números são argumento para uma nova realidade, a presença digital. Na segunda semana de novembro o YouTube divulgou novo recorde, já deixando os dados acima ultrapassados – agora são 35 horas de vídeo por minuto.

Outra informação interessante foi publicada pela Exame.com, no dia 26 de outubro de 2010: 6,4% de o todo o tráfego gerado na internet passa pelos servidores do Google. O tráfego da internet tem aumentado em média 40% a 45% a cada ano, segundo dados da empresa de segurança Arbor Networks.

Vivemos atrelados ao mundo online e praticamente tudo hoje é reduzido a bits e enviado através de cabos em velocidade semelhante à da luz. Esta conquista se deve pela evolução causada pelos microprocessadores, cujo barateamento proporcionou amplo acesso às Tecnologias de Informação e Comunicação, tendo na internet seu maior sucesso.

Outro fator é o início da popularização dos telefones com acesso à web, uma vertente desta evolução na comunicação. O Brasil já possui 12 milhões de smartphones, dados divulgados pela Anatel em 22 de outubro de 2010. O mundo virtual é uma realidade e estamos dependentes e vinculados econômica e socialmente a essas tecnologias. Dá para imaginar o mundo sem celular e acesso à web?

O mundo vem se transformando e se adaptando há séculos, percebemos isso ao lembrarmos das quatro telas que mudaram o mundo: cinema, televisão, computador e celular.

A tela do cinema nos apresentou a sensação de compartilharmos experiências em público; com a tela da televisão tivemos o mundo dentro de casa.

A tela do computador nos ligou ao mundo de forma rápida e passamos de meros telespectadores a ativos participantes. E agora a tela do celular nos permite interagir, participar, atuar, não somente em casa. Caem os limites, como bem lembra Martha Gabriel no livro “SEM e SEO”.

A velocidade como adquirimos novas tecnologias e o acesso ao conhecimento é impressionante. Sabemos que o rádio levou 38 anos para se popularizar no entanto o iPod apenas três anos.

A rapidez como absorvemos essas novidades é explicada por uma mudança considerável no comportamento da sociedade em função da aceleração do tempo, o encurtamento do espaço e a explosão no volume de informações disponíveis. E junto a isso tudo o desejo natural das pessoas de estar em comunidade. Essa questão no Brasil é ainda mais forte, devido a cultura do brasileiro naturalmente sociável. A nova sociedade apresenta novos consumidores que se relacionam em redes virtuais e se fortalecem aplicando novos conceitos e exigindo das empresas novas comunicações e comportamentos.

Hoje a Domino’s atua com site e participa de todas as redes sociais. E disponibiliza aos clientes a possibilidade de acompanhar a produção da pizza desde o pedido até a entrega.

Como a Domino’s percebeu, não é a empresa que decide ter ou não uma presença digital; são seus consumidores que demandam isso. E esta pode ser por uma divulgação positiva ou negativa, dependendo como a empresa lida com com o desenvolvimento de produtos, a prestação de serviços e o atendimento ao cliente

Mais Conversões: no final, é isso o que realmente importa

Conversão é simplesmente a ação que você espera que o visitante do seu site tome ao entrar nele, que pode ser preencher um formulário, fazer um download, comprar um produto, pedir um orçamento, assinar um boletim informativo ou mesmo enviar um contato.

A conversão normalmente tem intenção comercial. Em 99 por cento dos casos trata-se da compra de um produto, da compra de um serviço ou do preenchimento de um formulário para um site de geração de novas oportunidades.

Na prática, a maioria dos iniciantes nos negócios na internet tem como primeira e maior preocupação saber se o seu site atrairá pessoas. A preocupação realmente procede – afinal foram feitos investimentos no desenvolvimento do site, nos produtos e, dependendo da orientação, em links patrocinados.

Por isso, é natural preocupar-se com o número de visitas que seu site receberá. Mas isso não será suficiente para justificar o investimento; outros aspectos são igualmente importantes e o mais importante deles é a taxa de conversão.

Taxa de conversão é, literalmente, a razão entre as pessoas que visitam e permanecem em seu site e as que convertem, isto é, executam a ação que você esperava.

Então vamos um exemplo: se você tem um site que recebe cerca de 1.000 visitantes por mês e 10 dessas pessoas compraram algo de seu site (se for esta a ação esperada), então um por cento do seu tráfego é convertido e sua taxa de conversão é de 1%.

Como medir a sua taxa de conversão

Se você tem um novo site e está apenas começando, ainda com poucos visitantes por mês, você terá dificuldade para medir sua taxa, pois assim como no AdWords e em publicidade paga em geral, é preciso de tempo para gerar dados e informações regulares sobre seus visitantes. Essas informações podem ser conseguidas através do Google Analytics, elas o ajudarão a tomar decisões mais acertadas sobre as ações de conversão.

Podemos considerar duas escolas de pensamento quando se trata de otimização de taxa de conversão. A primeira é testar primeiro, analisar e corrigir posteriormente, o que exige dedicação e otimismo.

A segunda é começar pela pesquisa de mercado, tentando entender os desejos do seu público-alvo e suas necessidades. Eu acho que os dois podem caminhar juntos: uma investigação pode ser feita sem muita dificuldade, principalmente para a pequena empresa que conhece bem seu público e seus produtos e serviços.

Agora seu site está no ar e seus visitantes chegarão através dos buscadores, ou de banners, ou links patrocinados. Mas de que adianta seu site ter milhares e milhares de visitas e nenhuma chamada para conversão? Assim você não terá uma única conversão.

Landing page

Para começar a resolver esse problema de conversão vamos falar sobre a landing page. Landing page é a primeira página que um visitante vê depois de clicar em um link específico ou de digitar um endereço no browser. Sempre que fizer uma divulgação, faça de forma que a página de destino tenha ação para conversão.

Dê especial atenção ao detalhamento do produto ou serviço: prepare um botão de conversão em cor diferente do restante da página para que ele sobressaia diante das outras informações e sempre deixe claro os passos seguintes que seu visitante terá que fazer. Você não vai querer que seu visitante se sinta perdido dentro do seu site; se isso acontecer ele vai sair e procurar outro site.

Esta é realmente a essência da conversão. É o processo de transformar o tráfego do seu site em clientes, e há muitas maneiras diferentes para você fazer isso. Como eu disse, você pode pesquisar primeiro. A pesquisa é sempre uma boa ideia . Você pode ir direto com o teste, preparando uma página e monitorando os resultados através do Google Analytics. De qualquer forma o importante é que você se preocupe em entender seu visitante e transformá-lo em cliente.