O princípio da ordem no mundo corporativo

Olá, estamos de volta, e vamos falar sobre um assunto extremamente importante, o princípio da ordem, não somente no mundo corporativo, mas em todas as áreas de nossa vida, contudo, nosso contexto são os negócios. 

É necessário que a ordem é um princípio e, por ser um princípio, deve ser administrado pelo homem por meio de sua consciência e nunca por meio de suas vontades e emoções. Tanto as vontades e emoções humanas estão desviando a mente humana de uma vida de princípios e consequentemente os sucessos de hoje não passam de palha, que nos momentos de fogo (dificuldades) logo se queimam.

A ordem determina quais as prioridades de um negócio e não suas estratégias. Quando estabelecemos ordem em nossos negócios estamos alinhando as prioridades que necessitam existir para que tudo aconteça para que seus objetivos sejam alcançados.

Atualmente, como já abordamos, a falta de visão empresarial tem dificultado que negócios sólidos existam. Empresas que são sustentáveis e que realmente fazem diferença em nossa economia e sociedade estão em extinção.

Já ouvi muitas pessoas dizerem que não precisam de ações de marketing digital por exemplo, outras que não precisam de treinamento, mas nunca vi um empresário coerente afirmar que todas as áreas de negócios devem existir e mantê-las dentro de sua ordem de prioridade. Por exemplo, quando o orçamento está apertado, alguns cortam as ações de marketing simplesmente porque seus critérios de decisão são emotivos e não entendem que podem apenas determinar outro nível de prioridade para ações que consideram “substituíveis”. Todas as áreas de uma empresa devem se manter atuantes independentes de recursos, basta mantê-las dentro de sua ordem de prioridades.

Se uma empresa investe 40% de sua receita em operação, 30% em marketing e vendas, 20% em folha de pagamento entre outros, essa definição deve ter como base a prioridade sobre seu negócio. Quando isso acontece sua empresa sempre estará equilibrada. Quando as decisões não tem como base o conhecimento das prioridades corporativas, o que acontece é que cortam-se áreas departamentais ou ações ou valores investidos gerando um desequilíbrio no caráter da empresa. Imagine hoje se a rede McDonalds decidisse simplesmente deixar o marketing com uma prioridade baixa, se a Coca-Cola simplesmente colocasse o marketing com prioridade maior que a logística, ela quebraria rapidamente?

Agora responda a si mesmo, qual a prioridade do Marketing Digital dentro da sua empresa hoje?

Deixar um comentário

Seu e-mail não ficará visível para os outros.